Assembléia de Professores da UFES decidem pela continuidade da Greve por tempo indeterminado

Os professores da UFES reunidos em assembléia geral, no dia 19 de julho de 2012, para debater e votar a proposta do governo Dilma sobre o plano de carreira e, consequentemente, a continuidade da greve, votaram por unanimidade a rejeição absoluta da proposta do governo, seja em relação as proposições conceituais, como também a proposta do “dito” reajuste salarial.

100% das falas, sejam dos mais progressitas ou mesmo dos/as mais conservadores/as foram de refutar veementemente a proposta do governo, seja pela forma e conteúdo da proposta apresenta, mas também pela forma como o Ministério da Educação deu publicidade e efeito midiatico a proposta, que ganhou contornos de um grande e super acordo salarial. Mas que VERDADEIRAMENTE reduz o salário dos professores, aumenta a carga horária em sala de aula (reduzindo as horas investidas em pesquisa e extensão), como também permite professores de Dedicação Exclusiva (que não podem trabalhar fora da universidade) passarem a vender seu trabalho para empresas e governos, ou seja, a privatização da universidade, além de outras questões, que demonstram claramente a vontade e o desejo do governo em desmontar o Ensino Público brasileiro.

Desta forma, infelizmente, mas infelizmente mesmo, continuamos em greve.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s