Serra: não basta estar no chão, tem que levar chute no estômago!!!

Foi isto que aconteceu ontem. Blogs de todos os cantos deste país e logo após os jornalões  vieram atrás, publicando a foto da tascada, do beijo, da lambida que o Serra levou na boca de uma eleitora.

Uma cena nada agradável de se ver. E como não poderia deixar de ser, colocaram a pior posição e imagem possível, um sinal claro da antipatia midiática…e agora Serra? e agora Fernando?

Mas onde vamos chegar? quer dizer, onde é que o Serra irá chegar? O caldo da rejeição e da antipatia finalmente esta pregado e estampado na cara do Serra.

Agora que o negócio esta Russo Mano em São Paulo tá!!!!

Foto: Diogo Moreira/Frame/AE

 

23 novas hidreléticas na Amazônia: e daí Tia Dilma…o que será de nós!!!???

Agora é pra valer…o que será da amazônia meus caros!!! É o milagre do PAC no desenvolvimento brasileiro. E qual o milagre será necessário depois??! O milagre de se fazer florestas em estufas no quintal de casa? Produzir água em pó?

Enquanto formas alternativas de energia são pensadas e implementadas, no Brasil varonil, vamos de destruição mesmo…

Créditos: Editora de Arte – publicado no Jornal O Globo – http://oglobo.globo.com/economia/de-23-novas-hidreletricas-planejadas-na-amazonia-sete-serao-construidas-em-areas-intocadas-6173007

 

Em Vitória/ES, segundo o IBOPE, o candidato que mora e trabalha no Rio de Janeiro esta em primeiro nas pesquisas

É isto, Vitória, a capital do Estado do Espirito Santo, provavelmente terá um prefeito (que já foi prefeito de Vitória), que mora e trabalha no Rio de Janeiro. Funcionário do BNDES no RJ, o candidato Luiz Paulo só vem para a cidade de Vitória quando esta em férias e nos finais de semana, pois se no passado estava em Vix durante a semana era porque estava matando trabalho. Pois bem, se LP ganhar mesmo, os cidadãos capixabas estarão se autoconcedendo o título de colonizados. É isto, a verdade as vezes é muito triste!!!

Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB): 43%
Luciano Rezende (PPS): 22%
Iriny Lopes (PT): 16%
Edson Ribeiro (PSDC): 1%
Gustavo De Biase (PSOL): 1%
Montalvani (PRTB): 1%
Branco / nulo: 8%
Não sabe / não respondeu: 9%

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de setembro. Foram entrevistadas 504 pessoas na cidade de Vitória. A margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES), sob o número ES-00082/2012.

Publicado no G1

Estudo revela toxicidade alarmante dos transgênicos para os ratos

Matéria publicada na Carta Capital

Ratos alimentados com organismos geneticamente modificados (OGM) morrem mais cedo e sofrem de câncer com mais frequência que os demais, destaca um estudo publicado nesta quarta-feira 19 pela revista Food and Chemical Toxicology. Os resultados foram considerados “alarmantes” pela equipe.

“Os resultados são alarmantes. Observamos, por exemplo, uma mortalidade duas ou três vezes maior entre as fêmeas tratadas com OGM. Há entre duas e três vezes mais tumores nos ratos tratados dos dois sexos”, explicou à AFP Gilles-Eric Seralini, professor da Universidade de Caen, que coordenou o estudo.

Para realizar a pesquisa, 200 ratos foram alimentados durante um prazo máximo de dois anos de três maneiras distintas: apenas com milho OGM NK603, com milho OGM NK603 tratado com Roundup (o herbicida mais utilizado do mundo) e com milho não alterado geneticamente tratado com Roundup.

Os dois produtos (o milho NK603 e o herbicida) são propriedade do grupo americano Monsanto.

Durante o estudo, o milho integrava uma dieta equilibrada, em proporções equivalentes ao regime alimentar nos Estados Unidos.

“Os resultados revelam uma mortalidade muito mais rápida e importante durante o consumo dos dois produtos”, afirmou Seralini, cientista que integra ou integrou comissões oficiais sobre os alimentos transgênicos em 30 países.

“O primeiro rato macho alimentado com OGM morreu um ano antes do rato indicador (que não se alimenta com OGM). A primeira fêmea oito meses antes. No 17º mês são observados cinco vezes mais machos mortos alimentados com 11% de milho (OGM)”, explica o cientista.

Os tumores aparecem nos machos até 600 dias antes que nos ratos indicador (na pele e nos rins). No caso das fêmeas (tumores nas glândulas mamárias) aparecem uma média de 94 dias antes naquelas alimentadas com transgênicos.

“Pela primeira vez no mundo, um OGM e um pesticida foram estudados por seu impacto na saúde a mais longo prazo do que haviam feito até agora as agências de saúde, os governos e as indústrias”, disse o coordenador do estudo.

Mais informações em AFP Móvil

Desconstruindo a imagem da morte de John Lennon – indicação de filme

Documentário “Os EUA x John Lennon”

O documentário cobre o período entre 1966 a 1976, quando o ídolo pop passa a ser um ativista militante  contra a guerra e a favor de um mundo de PAZ. O documentário apresenta uma parte da vida de John que a grande mídia, os livros e tudo o mais que fale sobre ele, nunca mencionaram da forma como o filme apresenta e relata. Desde a suspensão do seu visto norte americano por mais de 3 anos até sua permanente presença em shows, passeatas e atos públicos contra a guerra e contra o governo.

Estranho isso não ser veiculado pela Globo e demais TVs naquela época…

O que deixa transparecer é o questionamento sobre sua morte. Ou assassinato?

Um ídolo com esta inserção mundial e contra o governo norte americano: uhm!!! onde isso deveria acabar? extradição não deu!!!!…então???!!!!

Enfim…fica a indicação….veja o trailler abaixo…

A derrota dos docentes das Universidades Federais passa por aqui…

A derrota da greve do docentes das Universidades Públicas não é consenso, existem avaliações que dizem que saímos vitoriosos fundamentado nas ideias de que: conquistamos um reajuste salarial considerável, sendo que o governo queria 10 anos sem reajuste para o funcionalismo; foi o movimento paredista mais forte e amplo da história dos docentes universitários; demonstramos que o PROIFES é um sindicato governista que não tem objetivo nenhum de ouvir os professores/as; retiramos pontos importantes do plano de carreira apresentado pelo governo (as 12 horas na graduação a “quebra” da DE entre outros); pautamos o REUNI e a precarização do ensino público na agenda do governo e da ANDIFES; o envolvimento positivo da grande mídia na greve docente; a retirada do nível de Senior e inclusão do Titular na carreira…mas enfim…esse é o blá blá blá dos que dizem que esta greve foi vitoriosa e muito bem sucedida.

Agora vem os que assumem uma posição de que esta greve foi uma, ou melhor, foi a maior derrota que o movimento paredista docente pôde conhecer na sua história. E quais são estes motivos? Digamos de forma rápida e rasa, que já é absolutamente suficiente. O governo NÃO OUVIU, NÃO FALOU, NÃO RECONHECEU o ANDES nesta greve. Como resultado, tivemos um péssimo acordo firmado entre o PROIFES (o sindicato que não existe oficialmente e que tem 6 universidades na sua base sindical) e o Governo, que não incluiu nenhum ponto da pauta do ANDES (que tem 53 universidades na sua base sindical) e que piorou o atual plano de carreira docente, instituído em 1987.

Este não reconhecimento não ocorreu apenas durante a greve, mas vem desde agosto de 2010. Na minha opinião este foi e é o MAIOR motivo da derrota do movimento paredista.

Foi nós quem avançamos? Avançamos em quê? Nós fomos avançados. E se avançamos, foi prorrogar o desastre maior para o Grupo de Trabalho que irá discutir a carreira docente ainda este ano e que tem 75% de representantes do Governo. Ou seja….!!???

Podem apresentar um, dois, três, vinte motivos para justificar o suposto sucesso da greve. Não acredito. Acredito sim que a derrota nasce da falta de habilidade e incompetência (isso mesmo, incompetência) do Governo Dilma, e logicamente da própria, em negociar, ouvir, debater e chegar a um acordo. Assim como na negação de reconhecer no ANDES o sindicato que representa o debate da universidade pública brasileira.

O que vem depois da derrota? Alguns vão dizer – “chutar cachorro morto é facil!!”. Pelo contrário. Outras greves virão. O folego desta se foi, mas a indignação e a organização construída nesta greve é histórica. Fica e fica com força.

Aguardem…