Apagão aéreo no Brasil é constante e “cheio de vida”: viracopos fechado a mais de 36 horas

Foto: Ricardo Custódio / EPTV

O aeroporto de Campinas, Viracopos, esta fechado desde a noite de sábado. Pela Azul, mais de 15 mil passageiros foram prejudicados, imagine nas demais (mais de 300 vôos cancelados).

E isso porquê? A explicação é simples e rasteira: o aeroporto tem uma pista só, e nesta pista um avião de carga furou o pneu na aterrizagem. Ou seja, caos aéreo no Brasil.

Mas quem disse que caos aéreos no Brasil só acontece porque temos operação padrão dos controladores de vôo ou porque uma pista em Campinas fechou? Não, não! É mais simples, vivemos constantemente num caos aéreo. Assim como nas estradas, o céu esta um caos.

Para quem viaja, sabe muito bem que vôos para o nordeste, seja partindo do sul, sudeste ou centro oeste, demoram de 4 a 12 horas (viagens que demorariam normalmente 2 hs30 no máximo), com no mínimo de 2 paradas e normalmente 4 paradas. E isto também vale para o Norte do país. Mas aí a coisa pega mais forte. Para o Norte, tem alguns locais que podem chegar a 16 horas de vôo. Lembrem: para ir do Brasil para Portugal ou Espanha, partindo de Natal, a viagem é de 6 horas.

Mas não é só isto. Seja na quarta (em tese, dia menos movimentado nos aeroportos brasileiros) ou na sexta, os aeroportos continuam lotados, abarrotados de gente (o que é otimo, se pensarmos pela quantidade de pessoas, mas péssimos se pensarmos pelo tamanho dos aeroportos), com vôos quase nunca partindo no horário e quase sempre com vôos cancelados.

Para aqueles que gostam de muita adrenalina, altas emoções, é só comprar uma passagem aérea para um feriado, mas se quiser ser mais hard ainda, compre para véspera de natal, ano novo e carnaval. Aí sim, você irá perceber claramente o que significa caos aéreo.

Alguns poderão dizer: mas aeroporto é coisa para quem tem grana? Pois é, é exatamente isso que devemos combater. Democratizar viagens aéreas é dar melhor qualidade de vida para nordestinos, sulitas, nortistas, que tem família longe e ficam 30, 40, 50, 60 horas em viagens de ônibus pelo país a fora.

E a roubalheira continua: companhias aéreas dizendo que estão quebradas, governo investindo e subsidiando altamente as empresas, passagens subindo…e a copa chegando…onde vamos parar?

Mais privatizações estão previstas para setembro nos portos e aeroportos

Acho que Renato Russo estava certo: “O Brasil vai ficar rico quando vender todas as almas dos nossos índios em um leilão.”

Publicado no site da Radio Agência
qua, 29/08/2012 – 16:19 — Vivian
Está previsto para setembro o plano com as medidas de concessões de portos e aeroportos estatais do país, segundo informou o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo. A EPL é uma agência reguladora criada para acompanhar as privatizações.

Esta iniciativa se soma ao plano de concessões de estradas e ferrovias, lançado em agosto, em que foram privatizados 7,5 mil quilômetros de rodovias e 10 mil quilômetros de ferrovias. Neste caso, os investimentos previstos são de R$ 133 bilhões, sendo 80% bancado pelo BNDES.

Este ano, os aeroportos de Guarulhos (São Paulo), Viracopos (Campinas) e Brasília já foram privatizados. O leilão ocorreu em fevereiro e arrecadou R$ 24,5 bilhões no total. O modelo adotado incentivou o maior preço e não criou exigências de entrada. À época, o diretor do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), Francisco Lemos, criticou as concessões.

“Esse é um modelo de neoliberalismo, de financiamento e lucratividade alta, que a gente percebe, claramente, que não traz resultado. O resultado é muito pouco para a sociedade. E ficamos perguntando novamente: o Estado está a serviço de que? Da lucratividade ou do resultado de serviço e governabilidade para a sociedade?”

Para o sociólogo César Sanson, comentarista da Radioagência NP, apesar do governo federal recusar o rótulo de privatização, é disso que se tratam as concessões.

“O fato incontestável, entretanto, é que ‘concessão’ é um eufemismo para ‘privatização’. No modelo de Parceria Público-Privada (PPP), o Estado realiza os investimentos e repassa a exploração para a iniciativa privada. No caso da pura e simples privatização, o Estado vende os ativos para o setor privado.”

Aeroporto em Vitória: como assim?

Foto do que será o Aeroporto de Vitória em 2055 (rs).

Faz exatamente dois anos que estou morando em Vitória/ES, e faz exatos dois anos que leio nos jornais e sites de noticias que será construida uma nova de torre de controle no aeroporto de vitória, mas não só isso, que vai ser ampliada a pista, que vai reiniciar as obras da nova pista, que vai bla bla bla bla…..

É, a quantidade de mentira que se vende quando se fala no Aeroporto Eurico Sales é impressionante, principalmente, se for discurso do Renato CasaGrandeSenzala, ou então do Senador das criancinhas, o pastor musico Magno Malta.

Alguns poderiam dizer que Aeroporto não é prioridade para o país, pois quem usa aeroporto são as classes abastadas. Bom, isso já deixou de ser verdade a alguns anos, e a tendência é avançar ainda mais, porém contudo todavia, as passagens aéreas que tem como destino Vitória, estão com preços parecidos com os voos para Manaus, Bélém, etc etc etc….ai sim, vamos continuar com um aeroporto de fundo de quintal mas com a elite capixaba avuando cada vez mais.